sexta-feira, 19 de maio de 2017

Luz nas Trevas no Cuzcuz HQ



Olá amiguinhos! Durante esta semana, recebi a confirmação que estarei no Artist's Alley do quinto encontro do Cuzcuz HQ! Pra quem não conhece, o Cuzcuz HQ, um encontro de colecionadores de quadrinhos em um evento feito de fã para fã. Então, quem for pra lá e quiser comprar uns quadrinhos do catálogo diretamente comigo é só dizer um oi! Pra quem não for, estarei registrando o evento e depois conto como foi legal pra vocês! Um abraço a todos e nos encontramos por lá!

Ok, eu preciso de uma nova foto para divulgação... No próximo evento eu mudo!

quinta-feira, 18 de maio de 2017

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Viagens rumo ao esquecimento



Uma das coisas que eu tinha gostado do trabalho de Gabriel Dantas quando li O Romance Sonâmbulo foram as HQs e tiras extras divertidas que ele tinha publicado. Eu olhei e fiquei pensando o quanto seria massa se ele publicasse estas HQs Non Sense divertidas que ele faz. E Viagens rumo aos esquecimento é exatamente isso! 10 HQs curtas do Gabriel diretamente do Lixo De Nosso Quarto Para As Suas Mãos. Algumas são HQs de uma página com reflexõs sonre a produção de quadrinhos e coisas do cotidiano (o sumiço de um gato é extremamente do cotidiano e o que acontece na HQ é bem comum hohoho). Já as HQs mais longas além do humor non sense existem reflexões, sobre relacionamentos, crítica política, a morte e como seguir um caminho diferente pode alterar o modo como você vê a vida. A arte do Gabriel alterna entre detalhada e resbuscada ou em linhas simples sem muitos detalhes. Em ambos os casos, funciona para narrativa na maior parte dos casos e percebe-se que as alterações nos traços ajudam a passar sensações que vão da alegria à melancolia. A edição da revista conta com uma capa linda colorida pelo Jádson Silva e um formato pequeno fácil de guardar no bolso. Aliás, achei o formato ótimo pois o autor pode apresentar sempre algo novo alternando entre produções curtas e longas. Gabriel apresentou o título como um zine, mas eu vejo como uma revista independente bem trabalhada com uma leitura rápida e agradável. A quem interessar comprar o zine e acompanhar o trabalho de Gabriel Dantas, visitem a página no facebook Do Lixo Do Nosso Quarto Para As Suas Mãos, localizado neste endereço eletrônico: https://www.facebook.com/dolixodenossoquarto/.

Viagens rumo ao esquecimento

Uma publicação Do Lixo Do Nosso Quarto Para As Suas Mãos lançada em Abril de 2017

Roteiro e Arte: Gabriel Dantas


terça-feira, 16 de maio de 2017

Mulher, Mulheres, Simplesmente, Mulher



 Nesta semana na Galeria de Arte do IFRN irá ocorrer a abertura da exposição Mulher, Mulheres, Simplesmente, Mulher do coletivo Entre Elas. A exposição retrata através da arte sentimentos e vivencias cotidianas do universo feminino através do olhar das artistas do coletivo: Clara Pacheco, Ocirema Pacheco, Gabriela Pacheco e Larissa Freire. É a primeira exposição do coletivo e cada obra retrata uma situação ou sentimento diferente com telas feitas com técnicas que se utilizam de: Pastel, Nanquim, Aquarela e Gel. A exposição é aberta ao público, terá sua vernissage nesta Sexta-Feira e vai até Junho. Estão todos convidados!


Mulher, Mulheres, Simplesmente, Mulher

Local: Galeria de Arte do IFRN, localizado na Av.  n°1782, Cidade Alta

Dia e Hora: 19 de Maio (Sexta-Feira) às 19H- Vernissage
                    19 de Maio a 28 de Junho das 8H às 21H

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Retalhos da Memória


Celebrando a 15° Semana dos Museus o GUAP- Grupo Universitário de Aquarela e Pastel da Universidade Federal do Rio Grande do Norte estará com a exposição Retalhos da Memória no Memorial Natal localizado no Parque da Cidade.


RETALHOS DA MEMÓRIA versa sobre o tema sugerido pelo ICOM (Conselho Internacional de Museus): Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus. Adequa-se à proposta de criar espaço de diálogo e construção de narrativas visuais em torno do tema da memória, respeitando as diversas linguagens dos artistas do GUAP. Cabe esclarecer que o GUAP é constituído por um grupo de artistas integrantes da comunidade universitária (professores e alunos, ativos e aposentados) voltados para as artes visuais, alguns consagrados, outros iniciantes. Todos buscam experimentar diferentes suportes, técnicas e produções artísticas, que interpelam vasto público, principalmente aquele formado por crianças e jovens, em idade escolar, que constituirá o público de amanhã. Precisa leva-lo a se interessar pelas artes, para que se torne um dia apreciador, difusor e produtor das artes. Neste sentido, os artistas do GUAP elegeram como tema de sua reflexão e produção artística em pintura em aquarela, pastel ou acrílico, desenho com lápis de cor, grafite e nanquim, arte digital, dentre outros, a memória com matéria retalhada e despedaçada/a relação entre esquecimento e lembrança. Trata-se de produções antenadas sobre a realidade do mundo que nos rodeia, seja ele local ou global. Seres humanos vítimas dos mais terríveis atos de barbárie foram relegados ao esquecimento após seu momento de visibilidade nas telas dos celulares, vídeos, tabletes e televisões. Crianças mortas nas praias do mar Egeu, cabeças rolando abaixo dos muros das penitenciarias brasileiras, mares de lama recobrindo os verdes campos de Minas Gerais, tiros ecoando no breu das noites capixabas, rostos desfeitos pela dor de serem barrados em aeroportos por causa de sua origem ou religião.... temas de reflexão sobre o indizível não faltam. Narrar a destruição do meio ambiente e a beleza dos morros, a força da vida em face da morte, a superação de todas as formas de violência, intolerância, miséria, tornou-se modo de trazer nas telas dos artistas o significado do esquecimento. As formas pictóricas não se destinam a um único meio social ou grupo de interesse, intelectual ou acadêmico, mas articulam expressões de diferentes posturas e entendimentos de nossas relações humanas, sociais e de gênero. Deste modo, atende-se ao propósito de valorizar obras pictóricas que possuem múltiplas identidades, sendo passíveis de controversas e de diferentes interpretações. Cada um dos expositores pretende tecer alguma forma de diálogo com o público que frequentará as alamedas do Parque da Cidade e o chão do Memorial, mostrando que é, sim, possível dizer o indizível em espaços museais, tanto nas obras expostas bem como nas atividades e palestras previstas durante a 15ª Semana Nacional dos Museus, em Natal. É uma exposição muito interessante e todos estão convidados a ir!

Retalhos da Memória

Local: Memorial de Natal, localizado no Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte na Rua Prefeito Omar O'Grady- Pitimbú, Natal -RN

Dia e Hora: 17 de Maio de 2017 às 15H (Abertura)
                    17 de Maio a 18 de Junho de 2017 das 14H às 17H30Min (Visitação)

domingo, 14 de maio de 2017

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...